Portal Padrão Barra de Identidade Visual do Governo Federal na Internet - APLICAÇÃO do Governo Brasileiro

AUDIÊNCIA PÚBLICA – PDI

Publicado em 10 de junho de 2018

Professores, técnicos, estudantes, pais, autoridades e moradores de Coronel Vivida e região estiveram reunidos no dia 22/05 na ASSOCELVI para planejar os rumos da nossa instituição para os próximos cinco anos. A pauta do encontro foi a apresentação de propostas para constituição do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), documento que orientará os trabalhos da instituição para o período de 2019 a 2023. Aproximadamente 200 pessoas compareceram ao evento. A formulação do PDI é uma exigência do Ministério da Educação (MEC) a todas as instituições de ensino público, prevista na portaria 9.235/2017.

O diretor-geral do Campus Coronel Vivida, professor Dr. Evandro Leonardi ; abril o evento agradecendo a presença de todos, saudou os estudantes do Campus Coronel vivida, autoridades e sociedade civil e também representantes do Colégio Indígena pedindo a todos os presentes ” … uma manhã de ousadia em propor demandas, colocando os desafios que se apresentaram desde 2016 e que hoje exigem cautela na condução do campus frente ao cenário político difícil que nos cerca” afirmou o diretor Evandro Leonardi.

Entre as iniciativas que o PDI ajudará a nortear, estão a oferta de novos cursos, melhorias nas estruturas físicas, demandas provindas dos estudantes, ampliação de bolsas para desenvolvimento de projetos de pesquisa e extensão, contratação de servidores, e ampliação do diálogo com a comunidade.
A criação de um acesso para a instituição através da PR 562, demanda levantada por estudantes e servidores, por exemplo, exige a colaboração das prefeituras locais.
O pró-reitor de Planejamento e Desenvolvimento Institucional do IFPR e representante da reitoria, professor Paulo Yamamoto, destacou o potencial de crescimento do campus. “É necessário pensarmos com ousadia, mas ter o ‘pé no chão’ para que possamos cumprir tudo aquilo que for planejado. Devemos fazer uma construção coletiva, participativa, democrática e transparente”, afirmou.
As demandas/sugestões/questionamentos foram apresentadas por escrito,e lidas pela mestre de cerimônia para que os integrantes da mesa respondessem.  Em seguida, foi aberto espaço de fala para que a comunidade. Entre as principais demandas dos estudantes do Ensino Médio estavam a ampliação da biblioteca, a criação de espaços de convivência, cantina, abertura de cursos superiores; incentivo a pesquisas e intercâmbio entre os IFs no Brasil; melhorias quanto à acessibilidade para estudantes e visitantes. O Aluno Lucas Brasil presidente do Grêmio estudantil teve um momento de fala na qual explicitou demandas dos estudantes.
“ A diretora de saúde de Coronel Vivida, Sra. Liliane Fontanive, pediu a palavra para nomear a equipe de agentes de saúde presentes na audiência e expôs a demanda regional por técnicos e profissionais graduados na área de enfermagem, ressaltou também que há uma demanda de profissionais para os serviços de atendimento ao público na área da saúde no município. Liliane Fontanive destacou a compra do Hospital pelo Município tornando-o um instituto de financiamento público destacando que toda a infraestrutura de saúde pode acolher um número expressivo de estagiários nessa área. Para atender esse objetivo, ela sugeriu a criação de uma graduação na área de saúde em específico Enfermagem.
Estiveram presentes também e pediram a palavra: o Sr. Olivo Dambros agrônomo vinculado a FAO/ONU e o representante da UNICAFES – União Nacional das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária, e do Instituto Infocus Sr. Vanderley Ziger, demonstrou apoio no que tange a abertura para estágios na área de cooperativismo.

As propostas apresentadas nas audiências públicas serão analisadas pela comissão local do PDI e pela reitoria para a elaboração de um documento que estará em consulta pública em breve.

Galeria de Imagens